CEP HISTÓRICO – 25 / 04 / 2013

o cep é um pingo de showhappiness

num mar de showbussiness

quando digo que o cep é showhapiness, é verídico. hoje tinha tudo pra não dar certo: pouco tempo para programar produzir e divulgar. o espaço cênico do sérgio porto pela metade (a outra ocupada de amanhã a domingo com o fim do Festival Dois Pontos), luz de serviço, poucas cadeiras na platéia. e eis que derepente baixa um joe de frente e nos acordes da guitarra do marcos vital que o luiz salvador levou, as pessoas começam a pogar e interagir rasgadamente. e aí recebi mago magoo, soltei rojão, fiz mágica. cristina e os barbieasdores rocamburlescoversaram de forma descosturada. pedro lage trovejou, gringocarioca falou meu poema “cidade” em inglês. diana e luana surgiram da platéia, pediram pra falar e o mundo quase veio abaixo. talento e formosura dahora. andré pessoa, o montanha do boato, exumou o espírito argonauta dançarino do cep. o bicho pegou. ave cep. quem viu, viu. quem já foi ao cep, em dia de lua cheia de são jorge, sabe do que estou falando. quem não foi, por zeus, que vá. nas últimas quintas do mes no sérgio porto, humaitá. e depois reinauguramos o florescultura com ritual xamânico. alalaô obatalá !!!

************************************

é com alegria e espanto que os bons dias do cep estão de volta. a velha guarda. a jovem guarda. se você ficou com um beijo suspenso no ar por lá nos anos 90, volte para passar a limpo aquela história. filhos que foram gerados depois de uma noite do cep apareçam. estarão com mais de 20 anos. serão rebatizados em nome de todos os deuses libertários que cismam em rondar aquele centro. jovem guarda que vem chegando, respirai fundo e perceberão todo o tesão de viver que impregnou para sempre as paredes daquele oráculo.

***************************************************

essas imagens não me saem da cabeça. assim, sem querer, querendo, como diz a chris, nossa embaixatriz, que parece o boato, que parece uma inglesa: só anda na mão trocada. amo a cristina e o cep porque é um lugar indomável, onde ainda mora o desejo e a alegria de inventar. porque sim. o showbiz é triste. dá dinheiro, paga as contas e coisa e tal. mas é triste. é formal. é previsível. não rola festa. não rola interação. é legal pro ego. é legal pro bolso. mas acaba com a nossa alegria. o bom humor fundamental pra criar. ser um bom artista é legal. mas dar uma de artista é uma merda. e é isso que o showbiz nos cobra. se achar. causar. e todas essas merdas. milhões de vezes o ceo, trilhões de vezes cristina. quinquilhões de vezes joe romano. arte é comunhão ou não é. cep na veia forever.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: