cep 23 anos

 Formidável o Centro de Experimentação Poética. O CEP 20.000 é uma força estranha. Faz 23 anos em agosto. Sempre com o apoio da prefeitura do Rio, apesar de ir de encontro à sua política cultural. O CEP é um projeto de formação de artistas, formação extra-classe, empurrão necessário em quem quer aprender a voar. No CEP as pessoas se ensinam informalmente. Trocam saberes, ondas, versos, acordes. A prefeitura cede espaço, infra-estrutura de som, luz, pessoal técnico e paga a produção.

  Mas a prefeitura prefere investir na cultura samambaia de plástico: armam o circo, alugam o artista-samambaia e depois devolvem à loja. O artista aceita para sobreviver, mas sua arte não cria raiz. O poder público quando investe em formação são projetos sociais mais preocupados em formar mão de obra ou futuras samambaias do que dar uma consistente formação artística. Temos poucos Calouste Gulbenkians, um CEP 20.000.

   O CEP tinha em seu projeto inicial, oficinas de poesia, teatro e música para ser frequentadas por quem quisesse se aprimorar na performance. Eram noções básicas de dicção, espaço e tempo com apresentações públicas mensais do grupo com um ou outro artista convidado. A apresentação pública vingou. As oficinas não saíram do papel. Talvez isso seja bom. A pessoa aprende fazendo, errando, acertando. Mas ela precisa de mais informações para ampliar seu lequeleque de possibilidades.

   Cultura é coisa viva que requer trato e tempo. Tem a ver com a comunidade. Fala ela, reflete ela. Cultura é registro e transformação. É testemunho e invenção. Arte não é uma coisa decorativa para abrilhantar efeméride. Arte é educação e cultura. Jeito de ser de uma comunidade, de uma cidade, de uma nação. Arte é educação e educação é arte. Tudo é cultura.

   O CEP está aí, fazendo das tripas, coração para seguir viagem numa cidade que só dá valor a mega-eventos globalizados onde imensos artistas samambaias são contratados a peso de ouro para servirem de garotos propaganda das mega-empresas transnacionais. O Estado arma o circo.

 

nas imagens abaixo: matéria publicada n’o globo em 2/4/2013

e foto feita na fase pré cep

em maio/junho (?) de 1990

no projeto Terças Poéticas na Faculdade da Cidade, onde tudo começou.

cepviaja

cep3

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: